Candidíase mamária: o que é e como tratá-la?

Sabemos que quando o assunto é amamentação, inúmeras dúvidas podem surgir, sobretudo quando se trata das mães de primeira viagem e que nunca amamentaram. E um dos temas pouco discutidos, mas que podem gerar inúmeros problemas quando não tratados corretamente é a candidíase mamária.


Primeiramente é preciso entender que este é um tipo de doença que pode aparecer de diversas formas em uma mulher, inclusive por conta da amamentação.


Ela costuma aparecer por conta de uma infecção nos seios, causada por um fungo chamado Candida albicans. Esse fungo geralmente causa feridas de difícil cicatrização, podendo atingir somente o mamilo, o mamilo e a aréola ou até mesmo os ductos lactíferos.

Por ser um assunto não tão discutido, é necessário entendermos melhor o que é, por que ela surge e, principalmente, como tratá-la. Confira abaixo algumas informações essenciais sobre esse problema.


Porque a candidíase mamária se desenvolve na mulher?


A candidíase mamária pode ocorrer quando o sistema imunológico da mulher está fraco. Mas, também pode ser passada do bebê para a mãe durante a amamentação, o que é bastante comum.


Nestes casos, o bebê pode ter o famoso "sapinho", conhecido como candidíase oral, causando manchas brancas ao redor da boca, gengivas e língua. É válido ressaltar que nem sempre há apresentação visual (bebês podem ser assintomáticos), mas mesmo assim, pode ocorrer o contágio da mãe!





Principais Sintomas da Candidíase Mamária


  • Sensação de queimadura dentro das mamas.

  • Fortes dores no mamilo.

  • Vermelhidão.

  • Coceira.

  • Fissuras na divisão do mamilo com a aréola.

  • Pele avermelhada na região dos seios.

  • Feridas nos seios que demoram a cicatrizar.

Pode também estar associada ao baixo ganho de peso no bebê, visto que o bebê com candidíase pode não conseguir manter a sucção.


Tratamento e prevenção da Candidíase Mamária


O tratamento da candidíase mamária é feito à base de antifúngicos, que são tomados por cerca de 3 semanas até os sintomas desaparecerem completamente. O uso de pomadas tanto para combater os fungos quanto para ajudar na cicatrização das feridas também é feito.


Importante: é de extrema importância que, no caso do diagnóstico da candidíase mamária, sejam tratados mãe e bebê para evitar que haja uma nova infecção e a doença volte.


A prevenção pode ser feita de forma simples, como manter os mamilos secos e arejados, expor os mamilos à luz por alguns momentos durante o dia, evitar o uso de bicos artificiais (chupetas, mamadeira, bico de silicone), conchas e lavar roupa íntima com água quente.


A candidíase mamária é muito comum e exige uma avaliação minuciosa de um profissional capacitado. Ao menor sinal de desconforto, não hesite em procurar um banco de leite humano ou uma consultora em amamentação!


#candidíasemamária #amamentação

22 visualizações

© 2020 | Virginia Ferreira Saúde da Mulher e Da Criança

(31) 9 9383-7758   |   contato@virginiaferreirasaude.com.br

Virginia Maia Ferreira Rodrigues

CNPJ: CNPJ 31.047.545/0001-87

Rua Germano Torres, 166 sala 602, Carmo Sion - Belo Horizonte, Minas Gerais 

Política de Entrega, Troca, Cancelamento, Devolução, Reembolso: 

*Os cursos serão realizados (entregues) mediante data previamente informada no campo de compras do site.
 

Aviso de desistência/ cancelamento com mais de 45 dias de antecedência do início do curso, devolução de 100% do valor pago.

• Aviso de desistência/ cancelamento com 15 a 45 dias de antecedência do início do curso, multa de 30% do valor integral do curso.

• Aviso de desistência/ cancelamento com 05 a 15 dias de antecedência do início do curso, multa de 50% do valor integral do curso.

• Aviso de desistência/ cancelamento com 01 a 05 dias de antecedência do início do curso ou não comparecimento, multa no valor integral do curso. Não há devolução de valores.


*Obs: Mudanças (trocas) de turma/curso são consideradas como desistência.