top of page

Você sabia? O atraso do primeiro banho do bebê favorece a amamentação

O primeiro banho do bebê não precisa acontecer logo após o nascimento. Entenda porque.

Primeiro banho do bebê
Primeiro banho do bebê

O momento do nascimento de um bebê é repleto de experiências únicas e preciosas, não apenas para os pais, mas também para o recém-chegado à família. 


Entre esses momentos cruciais, está o primeiro banho do bebê, uma prática que tem sido tradicionalmente realizada logo após o parto. 


No entanto, uma abordagem mais recente tem ganhado destaque: o atraso desse primeiro banho em prol da amamentação e do fortalecimento do vínculo entre pais e recém-nascido.


A tradição do primeiro banho do bebê após o parto


Historicamente, o primeiro banho do bebê ocorria pouco tempo após o parto, muitas vezes ainda na sala de parto. No entanto, evidências crescentes sugerem que adiar esse banho pode trazer uma série de benefícios para o bebê, especialmente no que diz respeito à amamentação e ao estabelecimento do vínculo afetivo com os pais.


Um dos principais benefícios do atraso do primeiro banho é o estímulo à amamentação bem-sucedida. Quando o bebê é colocado imediatamente em contato com a mãe após o nascimento, ele é capaz de sentir o cheiro do leite materno e iniciar naturalmente o processo de busca pelo seio.


Além disso, a pele do recém-nascido retém uma substância cerosa chamada vernix caseoso, que possui propriedades antibacterianas e hidratantes, ajudando a proteger a pele delicada do bebê e promovendo sua saúde.


Fortalecimento do vínculo familiar


O atraso do primeiro banho também permite que os pais tenham um tempo valioso para se conectar emocionalmente com o bebê logo após o nascimento. 


Esse período inicial é fundamental para o estabelecimento do vínculo afetivo entre pais e filho, promovendo uma sensação de segurança e pertencimento que é essencial para o desenvolvimento saudável da criança.


Além disso, postergar o banho inicial pode contribuir para a regulação da temperatura corporal do bebê, uma vez que na pele, o vernix caseoso atua como um isolante natural, ajudando a manter a temperatura do corpo do recém-nascido estável.



Respeitando a higiene e a integridade da pele sensível do recém-nascido


É importante ressaltar que o atraso do primeiro banho não significa negligenciar a higiene do bebê. Pelo contrário, durante esse período, os pais podem realizar a limpeza suave do bebê apenas com água morna, sem a necessidade de produtos químicos que possam irritar a pele sensível do recém-nascido.


Em suma, o atraso do primeiro banho do bebê emerge como uma prática promissora, oferecendo benefícios significativos tanto para a amamentação quanto para o fortalecimento do vínculo familiar. 


Ao permitir que o bebê permaneça em contato com a mãe e o pai logo após o nascimento, essa abordagem promove não apenas a saúde física, mas também o bem-estar emocional e o desenvolvimento saudável da criança.


E por aí, você já tinha ouvido falar nessa prática? 



108 visualizações0 comentário
bottom of page