O tipo de mamilo pode interferir na amamentação?

Invertido, plano, protruso, comprido, hipertrófico... são muitos os tipos de mamilos! Assim como são muitos os mitos relacionados a eles quando o assunto é amamentação!


E não é preciso nem ouvir de alguém mais próximo, basta fazer uma simples busca pela internet para ver a quantidade de informação desatualizada, prestando um desserviço às mães que ainda não amamentaram e estão cheias de dúvidas!


Acompanhe o texto abaixo e saiba mais sobre os diferentes tipos de mamilo e porque isso não deve ser levado em conta na hora de amamentar!


Quais são os tipos de mamilos?


Há vários tipos de mamilos, vamos falar um pouco sobre alguns dos mais comuns:


  • Mamilo protruso: É o mais comum entre as mulheres. É o mamilo que se exterioriza pelo menos um centímetro em relação à aréola, sem a necessidade de estímulos.

  • Mamilo Plano: é aquele mamilo que está praticamente na mesma linha da aréola, nota-se apenas o seu desenho, quando estimulado, este bico pode ou não ficar mais saliente.

  • Mamilo invertido: este mamilo não é visualizado, pois, fica posicionado dentro da aréola.

A verdade é que o mamilo, independente de como ele é, não impede a amamentação. A função deles é facilitar o processo da mamada, realizando um estímulo para que o bebê possa abrir a boquinha. Por isso, interiorize: “o tipo de bico não é um obstáculo para amamentar”!


O sucesso da amamentação não depende do tipo de mamilo da mãe, mas sim da rede de apoio e das orientações fornecidas por profissionais capacitados no manejo da amamentação.


Quando o bebê está na posição adequada e alinhada, ele não mama no bico e sim "abocanha" boa parte da aréola fazendo o movimento de sucção nos ductos e estimulando a saída do leite.


É claro que no início pode ser desafiador, afinal, tanto a mãe quanto o bebê ainda estão aprendendo todo esse processo. É necessário haver estímulo, paciência e determinação até que ambos estejam adaptados a esta nova fase.


O que fazer em caso de dificuldade na amamentação?


Caso esteja havendo muita dificuldade de pega, independente das características do mamilo, é interessante buscar a ajuda especializada para o auxílio da amamentação.


Uma assessoria de aleitamento indica ações específicas que podem ser praticadas para evitar desconfortos para a mãe e para facilitar a pega do bebê, ato que envolve a aréola e não somente o mamilo.⠀

Lembre-se: informação é o melhor caminho para uma boa relação com a amamentação!



1 visualização0 comentário