top of page
bg-home2_edited.jpg

Quando você exclui crianças, você também exclui as mães

Proteger a amamentação é também proteger mulheres e crianças. Por isso, hoje eu venho trazer aqui um assunto sério e que tem sido normalizado por aí, o tal “movimento childfree”.


Basicamente, é um movimento que normaliza comentários e comportamentos agressivos contra crianças. Não suportam que crianças frequentem qualquer ambiente e dividam um espaço com elas.


Destilam olhares de julgamento em shoppings, restaurantes e cinemas. Inclusive, normalizaram a ideia de “odiar crianças” e restringir sua entrada em lugares.


Hotéis, restaurantes e até mesmo companhias aéreas têm restringido a entrada de crianças, buscando atrair clientes que declaram não gostar dos pequenos e estão em busca de paz, tranquilidade e silêncio. Infelizmente, é um movimento que vem ganhando força, até mesmo dentro de pautas feministas.


Bem, resumidamente, o que eu tenho pra dizer pra você que compactua com isso é simples e direto: se você exclui crianças, você também exclui as mães!


Então, não adianta ter um discurso bonito de empoderamento feminino, se você nega os mesmos direitos para as mulheres que são mães.


Você pode não querer ter filhos, pode ser anti-natalidade, militar contra a maternidade compulsória (afinal ela existe e é sim horrível).


Mas, a partir do momento em que você trata com desrespeito, acha que as mães e suas crianças não têm o direito de frequentar todos os espaços públicos, não entende que elas estão numa posição de vulnerabilidade social e que precisam de apoio e inclusão, francamente, todo o seu discurso passar a ser só balela!

126 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page