top of page

Mastite em bebê?

Atualizado: 24 de ago. de 2022

Conheça mais sobre a mastite neonatal


A mastite neonatal está muito associada à manipulação da mama da criança, nos casos onde há galactorreia neonatal (também conhecida como “leite de bruxa”). A causa mais aceita para a galactorreia é a passagem de hormônio da mãe pela placenta ou através do leite materno, causando aumento do tecido mamário.


Mas, esse probleminha que costuma se resolver sozinho em poucos dias, pode se tornar um problemão ao menor ato de apertar e espremer. Isso porque, além de causar dor ao bebê, favorece a entrada de bichinhos que levam a infecção local e aí pronto, mastite neonatal!


Como é o tratamento nestes casos?


Neste caso, além de tratamento com antibióticos, alguns casos mais sérios necessitam de incisão e drenagem cirúrgica. É mais comum em meninas e em somente uma das mamas, mas pode dar nas duas.


Vermelhidão, aquecimento ou endurecimento da região e sensibilidade são sintomas mais leves, enquanto abscesso e febre ocorrem na infecção.


Resumindo, se você notar um quadro leve de inchaço e até um pouco de secreção leitosa nas mamas do bebê, observe e em hipótese alguma aperte. Se o quadro evoluir para endurecimento, vermelhidão e febre, procure atendimento médico o quanto antes.







8.333 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page