Fator Inibidor da Lactação (FIL) - você sabe o que é?

Nos primeiros dias após o parto a produção e liberação de leite materno é orientado pelos hormônios. Ao nascimento, os níveis de prolactina e ocitocina aumentam significativamente após a saída da placenta e o aumento do volume de leite ocorre entre 30 e 40 horas, mas a percepção materna de pressão nas mamas e descida de leite geralmente acontece entre 2-3 dias, independentemente de a mãe amamentar ou não.


Após este período tem início o controle de oferta e procura na produção láctea, caracterizada pelo aumento do volume de acordo com a frequência de esvaziamento das mamas.


Nesta fase, o FIL (Fator Inibidor da Lactação) começa a agir e controlar a produção de leite materno. Mas, você sabe o que é o FIL e como ele atua no organismo da mãe?



Fator inibidor da lactação, mais conhecido como FIL, é uma proteína secretada pelos lactócitos, que regulam a produção de leite em nível local (Wilde et al., 1995; Knight et al, 1998).


A regulação da produção de leite que era hormonal, a partir da apojadura se torna autócrina, onde oferta e demanda regulam a produção de leite.


Na medida em que o alvéolo distende, a concentração de FIL aumenta e a produção de leite diminui. Quando o leite é efetivamente retirado da mama e a concentração de FIL diminui, a produção de leite aumenta.


Esse mecanismo local pode ocorrer em uma ou ambas as mamas!


Resumindo: quanto mais o bebê mama, maior a produção de leite pela retirada continua do fator inibidor da lactação!


Esses são efeitos imediatos do FIL, é importante salientar que temos também os efeitos a longo prazo, como involução da glândula mamária, após a interrupção da lactação.


E você, já sabia o que era FIL e como os seus efeitos influenciam na amamentação?

117 visualizações0 comentário