top of page

Como, quando e por que fazer a compressão mamária?

Saiba como essa técnica pode tornar as mamadas mais efetivas


A compressão mamária é o movimento de apertar levemente a mama para induzir a saída de leite e aumentar o fluxo de leite na amamentação, tornando a mamada ainda mais efetiva.


Como fazer?


Enquanto o bebê está mamando, a mãe segura a sua mama em forma de C, distante da aréola para não atrapalhar a pega, e espreme o peito, mantendo-o assim até o bebê parar de sugar, e então solta. Quando ele voltar a sugar, ela espreme de novo e assim vai fazendo. Quando o bebê não reagir mais à compressão, a mãe troca de mama e repete esse processo.


Esse detalhe super simples aumenta o fluxo de leite de forma segura na boquinha do bebê, aumentando a sua ingesta e incentivando-o a manter a pega, sem ficar "perdendo-a" toda hora (lembre-se que bebês gostam de fluxo!).


Quando fazer?


A compressão é muito útil quando o bebê está mais sonolento no final da mamada e/ou quando a mãe sente dificuldade de drenagem de áreas da mama. Você pode optar por fazer quando o peito estiver ingurgitado, ou ao fim da mamada para checar se a mama foi drenada..


É importante lembrar que ela também não é uma regra, e não precisa ser feita em todas as mamadas! Na verdade, se o fluxo de leite for satisfatório e o drenagem da mama suficiente, não é necessário fazer a compressão.


Por que fazer?


Com o bebê mamando melhor e mais ativamente, a mama é esvaziada com mais frequência e facilidade, o que faz a produção de leite aumentar. Ou seja, a compressão é como uma manivela que melhora a saída do leite, ajuda a mamada a ser mais efetiva e incentiva o corpo a produzir mais leite.


📍Ah, se as mamas estiverem empedradas ou ingurgitadas, a compressão mamária também pode ser uma solução!


Você que tem um bebê, especialmente se tiver um recém nascido, faz aí e me diz o que achou!



Comments


bottom of page