top of page

Como o tamanho e a forma do seu peito podem mudar durante a amamentação?

Os seios mudam ao longo de nossas vidas, são influenciados por hormônios, genética, idade e outros fatores. Para muitos, após a puberdade, a mudança mais perceptível vem com a gravidez e a amamentação.


Na gravidez, os seios começam a se prepararem para a lactação após o nascimento do bebê. Os ductos lactíferos começam a aumentar em volume e número, fazendo com que o tecido se expanda.


O fluxo sanguíneo aumenta, o tecido se torna mais denso, os mamilos e a aréola escurecem e crescem. Essa resposta biológica involuntária é muitas vezes o primeiro sintoma perceptível da gravidez para muitas mulheres e pode ser bastante repentina.


Na amamentação, você irá sentir os seios muito mais cheios e firmes, à medida que seu leite desce. Nos três primeiros meses de amamentação, é provável que você continue sentindo o peito muito cheio antes das mamadas. À medida que o bebê vai crescendo, você deve notar que o peito não fica mais tão cheio.



Ao fim de seis meses de amamentação, seus seios geralmente começam a diminuir. Isso não é sinal de que você está produzindo menos leite, mas pode ser que esteja perdendo tecido adiposo da mama.


Já na fase do desmame, os seus seios podem levar em média três meses para voltar ao tamanho próximo ao de antes da gravidez, se isso ainda não tiver acontecido.



Tá, eu sei que vocês querem saber se os seios vão cair após o desmame… e a resposta é, depende!


O fator essencial para que o seio da mulher se modifique após o desmame é o genético (se sua mãe tem seios flácidos você também tem maior propensão de ter, independente da amamentação).


E por aí, em qual fase vocês estão? Como foi essa transformação?

189 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page