top of page

Amamentação durante a dengue: benefícios cruciais para os bebês

O período de amamentação desempenha um papel fundamental no desenvolvimento saudável dos bebês, proporcionando nutrientes essenciais e fortalecendo o sistema imunológico desde os primeiros dias de vida. 


No entanto, quando uma mãe lactante é diagnosticada com dengue, surgem preocupações legítimas sobre a continuidade desse processo vital e os possíveis riscos para o bebê.


Afinal, surge a questão: a amamentação nestes casos representa algum risco para o binômio mãe e bebê?



Amamentação segura durante a dengue


Contrariamente a certos mitos e temores, é seguro para mães infectadas com dengue continuarem amamentando. 


Estudos e especialistas ressaltam que não há evidências de que o vírus da dengue seja transmitido pelo leite materno. Portanto, lactantes com dengue podem alimentar seus bebês sem receio de contaminação.


Dengue: transmitida pela picada do mosquito, não pelo leite materno


É fundamental compreender que a dengue é uma doença transmitida exclusivamente pela picada do mosquito Aedes aegypti. Não há registro de transmissão do vírus através do leite materno. 


O aleitamento materno não representa um risco para os bebês, mesmo quando suas mães estão infectadas. Portanto, além de oferecer nutrição e proteção contra doenças, o ato de amamentar durante a dengue continua sendo uma prática segura e altamente recomendada para promover o bem-estar dos recém-nascidos.


Orientações para lactantes com dengue


Embora seja seguro continuar amamentando durante a dengue, é fundamental que as mães se cuidem e sigam algumas orientações importantes para garantir seu próprio bem-estar. 


Se a mãe estiver enfrentando uma sensação extrema de debilitação, com febre persistente ou outros sintomas graves, é hora de considerar uma pausa temporária na amamentação. 


Neste momento, priorizar a própria recuperação torna-se crucial não apenas para a mãe, mas também para garantir que ela possa continuar cuidando do bebê de maneira saudável e segura. 


Benefícios para os bebês


A amamentação durante a dengue traz benefícios cruciais para os bebês. O leite materno é uma fonte rica de nutrientes essenciais e anticorpos, proporcionando proteção contra infecções e fortalecendo o sistema imunológico infantil. 


Portanto, continuar amamentando mesmo durante a doença pode ajudar os bebês a enfrentar melhor qualquer desafio de saúde.



Conclusão


Diante do diagnóstico de dengue em uma mãe lactante, é importante lembrar que a amamentação é segura é fundamental para a saúde do bebê. O leite materno oferece uma série de benefícios que não podem ser substituídos por qualquer outra forma de alimentação. 


Portanto, mesmo que a mãe esteja enfrentando a doença, deve-se priorizar a continuidade da amamentação sempre que possível. 


Consultar um profissional de saúde para orientações específicas é recomendado, garantindo que mãe e bebê recebam o cuidado adequado durante esse período desafiador.


Priorize sua própria recuperação, mas sempre que possível, continue oferecendo o leite materno, fonte de nutrientes e proteção para seu pequeno!



731 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page