top of page

5 razões para quedas repentinas na produção de leite materno

Nos primeiros meses de vida do bebê, a oferta de leite materno é o alicerce de um crescimento e desenvolvimento saudáveis. No entanto, entre o terceiro e sexto mês, muitas mães enfrentam uma situação comum que pode gerar preocupação - a queda na oferta de leite materno.


Neste artigo, exploraremos cinco razões frequentes por trás desse fenômeno e como lidar com elas.



1. Curiosidade pelo Mundo


À medida que o bebê começa a perceber o mundo à sua volta, sua curiosidade natural pode levá-lo a se distrair durante as mamadas diurnas. O interesse crescente nas novidades à sua volta pode tornar a amamentação um desafio, com o bebê se voltando para explorar o ambiente, deixando a mamãe se perguntando se ele está recebendo a quantidade adequada de leite.


2. Treinamento de Sono


Algumas famílias optam por implementar métodos de treinamento de sono, o que pode afetar o padrão das mamadas noturnas. Isso, por sua vez, pode resultar em intervalos mais longos entre as mamadas, diminuindo a frequência de estimulação para a produção de leite.


3. Retorno ao Trabalho


Quando a mãe retorna ao trabalho após a licença maternidade, a rotina da amamentação pode sofrer mudanças significativas. A impossibilidade de amamentar ou extrair leite tão frequentemente quanto antes pode causar uma redução temporária na produção de leite.


4. Ciclo Menstrual


O ciclo menstrual da mãe também pode influenciar na oferta de leite. É comum que a produção diminua um pouco durante o período pré-menstrual, mas geralmente retorna ao normal após a menstruação.


5. Contracepção Hormonal


O uso de contraceptivos hormonais após aproximadamente seis semanas do parto pode afetar a produção de leite. Alguns métodos contraceptivos têm a capacidade de influenciar os níveis hormonais, o que pode impactar diretamente na produção de leite. É importante lembrar que essas quedas na oferta de leite geralmente são temporárias e podem ser gerenciadas com estratégias adequadas.


Como lidar com a queda de produção de leite materno?


A produção de leite é, em grande parte, demanda-dependente, ou seja, quanto mais o bebê mama, mais leite é produzido. Portanto, é essencial acompanhar de perto o desenvolvimento do bebê e buscar orientação de profissionais de saúde, como consultoras de amamentação, para garantir que o bebê esteja recebendo o cuidado necessário.


Seja paciente consigo mesma e com o processo de amamentação, pois cada bebê e cada mãe têm suas próprias jornadas únicas. A comunicação aberta com um profissional de saúde pode ajudar a enfrentar e superar esses desafios temporários na amamentação.


Lembre-se de que você não está sozinha nessa jornada e há suporte disponível para ajudá-la a ter sucesso na amamentação de seu precioso bebê.

Comments


bottom of page