8 razões pelas quais as mães podem optar ou necessitar extrair leite

O aleitamento materno exclusivo, principalmente nos primeiros anos de vida do bebê, é de

extrema importância para a saúde, tanto da mãe quanto do recém-nascido.


Porém, existem situações nas quais a mulher opta pela extração do leite materno, seja por necessidade, ou por opção. Confira abaixo.




1º Hiperprodução


É recomendado a extração do leite materno caso haja uma hiperprodução de leite por parte da mãe, especialmente nos primeiros meses de vida do bebê, quando é comum que o corpo da mãe produza mais leite do que o bebê demande.


2º Estímulo


Caso haja um atraso na descida do leite por algum fator biológico ou por conta de uma

separação entre a mãe e o bebê nos seus primeiros dias de vida, a extração do leite materno é recomendada para que exista um estímulo da fase dois da lactogênese – início da produção do leite – e, consequentemente, o início e continuação da amamentação.


3º Aumento da produção


Existem casos nos quais as mães podem produzir pouco leite e não dar conta da demanda do bebê. Em tais situações, também é recomendada a extração do leite materno, para que haja um estímulo sobre sua produção.


4º Impossibilidade de mamar diretamente


Seja por questões de saúde, doença ou hospitalização, caso haja a impossibilidade do bebê se beneficiar da amamentação de maneira direta, é recomendado que as mães façam uso da extração do leite materno para continuar atendendo à demanda da criança, mesmo

indiretamente.


5º Disponibilidade de leite


A mãe pode, muitas vezes, optar por retornar à sua rotina habitual, seja ela laboral ou

acadêmica. Nesses casos, se a mãe quiser continuar com o aleitamento materno exclusivo, é necessário que haja a extração e armazenamento do leite materno.


6º Ausência da mãe


Deixar o filho com o parceiro, com a família, amigos ou uma babá é um grande desafio para

mães que ainda amamentam. Portanto, para que a ansiedade e estresse sejam amenizados, recomenda-se fazer, também, a extração e armazenamento do leite materno. Desse jeito, a mãe pode deixar o seu filho aos cuidados de terceiros e, ao mesmo tempo, garantir o aleitamento materno exclusivo do seu bebê.


7º MANUTENÇÃO OU AUMENTO DA PRODUÇÃO POR EM CASOS DE:


7.1º Interrupção


Devido a inúmeros imprevistos, existe a possibilidade da interrupção do aleitamento materno. Seja por questões de saúde, por questões de viagens, trabalho, uso de remédios ou simplesmente por questões pessoais, a interrupção da amamentação pode levar à diminuição da produção do leite materno. Para que isso não ocorra, a extração do leite materno é essencial.


7.2º Baixa demanda


O bebê pode acabar não tendo uma pega certa nos primeiros dias de vida, ou, então, ter uma demanda diminuída ao longo dos meses. Caso isso aconteça, uma das melhores maneiras para reverter esse quadro é a extração do leite materno. Assim, existirá uma maior produção de leite, e, caso seja necessário, haverá, também, um armazenamento de leite materno para o bebê.


7.3º Aleitamento materno exclusivo


Para as mães que optam pelo aleitamento materno exclusivo, é necessário que haja a extração do leite materno, seja para aumentar a sua produção, para suprir a demanda do bebê, ou, então para que haja a disponibilidade do leite materno em situações nas quais a mãe não está presente e o bebê tenha que mamar indiretamente.


8º Doação


Um dos motivos mais nobres para a extração do leite materno é quando a mãe, cuja produção de leite materno é substancial, decide doar o excesso de seu leite para os bancos de doação.


Dessa maneira, além de evitar o ingurgitamento mamário e o desperdício de leite materno, a mãe estará ajudando inúmeros recém-nascidos que, por algum razão ou outra, não têm acesso ao leite materno.


A amamentação, por mais simples que pareça, é um processo biológico complexo e, por

muitas, toma rumos inesperados. Por conta disso, é essencial a ajuda de uma consultora em

amamentação.


Por mais que sabemos que estamos preparadas e podemos confiar no nosso instinto materno, é sempre benéfico ter a opinião de uma profissional da área. Por isso, não hesite em contatar uma consultora de amamentação e investir na saúde de seu filho.

47 visualizações0 comentário